domingo, Setembro 22

Póvoa de Varzim



segunda-feira, Janeiro 16

Sexta-feira 13 em Montalegre

A primeira "Sexta-feira 13" que ocorreu em Montalegre, durante o mês de Janeiro, será seguida de mais duas até ao fim do ano de 2012. Como já é da tradição deste município, estas sextas-feiras são celebradas sempre que coincidem com um dia 13.





"Fotografia 1 de Isabel Alves Lima"





A câmara da região disponibilizou meios para que quem quisesse integrar-se completamente no ambiente o pudesse fazer gratuitamente. Várias maquilhadoras encontravam-se à disposição dos visitantes que podiam escolher a caracterização ao seu próprio gosto.

A figura mais popular da região, o simpático Padre Fontes, também conhecido como o "Dom Bruxo", foi quem implementou as "Sextas-feiras 13" em Montalegre.




"Fotografias 2 e 3 de Domingos Moura"






....Vários figurantes e actores passearam pelas ruas da cidade.





....As ementas dos restaurantes também seguiram a tradição.





Em todos estes eventos são representadas peças de teatro ao ar livre, ligadas às práticas de bruxaria e ao ocultismo.





Uma das melhores caracterizações que tive oportunidade de ver.



"Fotografia de Isabel Alves Lima"

Várias fogueiras foram ateadas pela cidade, caracterizando o ambiente e ajudando ao mesmo tempo a combater o frio intenso que se fazia sentir.

"Fotografia de Isabel Alves Lima "



O enforcado



Várias figuras satânicas fizeram parte do evento.



A bola de cristal reveladora do futuro...



A múmia



A "noiva cadáver". Não, não é a do Tim Burton! É a de Montalegre!




Peça nocturna que contou com a participação especial do Padre Fontes e em que foram apresentadas as práticas cruéis da Inquisição.


O castelo de Montalegre, rodeado pelos inúmeros visitantes ibéricos que apesar do frio não deixaram de comparecer.

Fotografias e texto missixty


sexta-feira, Maio 13

Fotógrafos convidados na Quinta da Alagoa

A Quinta Da Alagoa situa-se em Carrazedo de Montenegro, em Valpaços é um espaço aprasível que conserva o traçado da arquitectura tradicional e onde se pode disfrutar umas vistas maravilhosas sobre a paisagem transmontana.



Tem uma casa principal, rodeada de outras pequenas casas que foram em tempos habitadas pelos trabalhadores da quinta e mais tarde adaptadas ao turismo rural.



Neste último fim de semana estiveram presentes na quinta, alguns fotógrafos e especialistas em insectos, reptéis e anfíbios que foram convidados a fotografar as belíssimas paisagens e a redescobrir a diversificada vida animal existente. Em primeiro plano Ernestino Maravalhas, autor do livro "As borboletas de Portugal" e o fotógrafo Albano Soares , especialista em libelinhas( com a rede).



Pedro Martins fotógrafo colaborador da National Geographic, foi um dos convidados presentes.



AnaDiva Gonçalves, agrónoma foi outra das participantes.




Armando Caldas também lá esteve como convidado, além de fotógrafo , licenciado em engenharia Zootécnica é autor do livro "Os anfíbios de Portugal" e também do livro " Répteis de Portugal" que está para sair para breve.



Armando Caldas pegando com todo o cuidado em um Sardão para mostrar aos demais convidados. Estes animais tem de ser manuseados com todo o cuidado senão perdem logo a cauda.



Joaninha - fotografia macro tirada por mimna quinta.



Borboleta Carnaval - outra foto macro da minha autoria.




Cléoptero nas duas fotos - ambas também tiradas por mim.






Os visitantes podem participar no fabricos e nas colheitas do vinho e do azeite!



"fotos e texto missixty"

segunda-feira, Maio 2

Passeio na Natureza - Valongo - 1º De Maio

















Fotos tiradas por mim durante um passeio na Natureza em Valongo.


quarta-feira, Março 16

A Arte Sacra é um acto de Fé!

A arte Sacra é uma arte religiosa que tem como principal objectivo, incentivar os fiéis á prática litúrgica, ao culto divino.

Uma obra artística, ainda que possua carácter religioso, pode não ser considerada arte sacra, se esta tiver como único objectivo, a parte estética e não se eleve a um plano espiritual que coloque as pessoas perante Deus.

Esta tipo de arte deve servir para esclarecer e fazer compreender melhor a religião , porque é uma espécie de teologia em imagens e objectos.


O artista que se dedica a este tipo de obras, tem de estar ligado fortemente à religiosidade litúrgica, senão não estará apto a conceber autênticas obras de arte sacra.
+

Resumindo, a arte Sacra é muito mais que uma mera obra artística, é um acto de fé!
Apesar de não ser uma praticante convicta, admiro todo o tipo de arte.

fotos (tiradas durante uma visita ao convento de Mafra) e texto missixty

sábado, Março 5

Joaninha voa...voa



Rabirruivo-preto




quarta-feira, Fevereiro 16